Controle de Distúrbio Civil: as GCMs estão preparadas ?

25/06/13 - Por Siderley Lima: Os protestos motivados pelo preço da passagem de ônibus espalhou-se rapidamente  pelas principais metrópoles brasileiras e atingiu uma repercussão jamais vista, o movimento já entrou para a história ultrapassando o número de pessoas das “diretas já” em 1984 e o pedido de afastamento do cargo do presidente Ferando Collor em 1992.



Os últimos acontecimentos despertam no país alguns assuntos que até pouco tempo atrás não havia muita preocupação. Manifestações bem orquestradas, inicialmente com lideranças bem articuladas e uma causa justa. Não vou entrar no mérito dos motivos e reivindicações.

Os causadores do movimento, além do aumento das passagens, estavam as causas sociais, políticas, religiosas omissão e falência das autoridades. Tudo o que estava no manual de Controle de Distúrbios Civis acontecem, tudo de uma vez só. Entre os últimos dias dos acontecimentos, destaco a tentativa de invasão a prefeitura de SP que foi impedida pela Inspetoria de Operações Especiais da Guarda Civil Metropolitana. De forma organizada e com treinamento conseguiu de forma brilhante impedir a entrada de manifestantes. Tendo o merecido destaque em varios meios de comunicação.


VEJA AINDA:



Agora faço a seguinte pergunta: Quantas Corporações de Guardas Municipais estão preparadas para o confronto semelhante a de São Paulo? Quantas tem equipamentos? Quantas já realizaram algum tipo de treinamento de controle de distúrbio civil? Lembrando que até pouco tempo atrás a GCM de SP estava proibida de realizar tal treinamento, sendo que os equipamentos haviam sido recolhido da referida Inspetoria, o detalhe é que havia voltado aos treinamentos há pouco tempo.


Imagens nesse artigo por Dennis Guerra


Em uma rápida pesquisa principalmente em SP, sem nos aprofundar em outros estados vejam o balanço: Ônibus apedrejados; próprios públicos pichados; Tentativa de invasão prefeitura de SP; tentativa de invasão no Palácio do Governo; Lojas saqueadas; policiais feridos; Caos implantado nos horários de picos; transtorno a população não envolvida; Carros da imprensa queimados; Base da PM queimada; Guaritas da PM arrancadas do lugar; Incêndio a ônibus; A Prefeitura de São Paulo informou que recebeu relatos de uma tentativa de invasão no Teatro Municipal e todas as entradas foram fechadas. Os vitrais na fachada foram pichados;

Infelizmente algumas corporações espalhadas pelo país não teriam a mínima condição de realizar tal missão. Agora reflitam comigo: "Se uma corporação não consegue nem fazer a segurança de uma prefeitura que é o coração ou o cérebro  da administração pública municipal devido a falta de treinamento ou aquisição de equipamentos, de quem é a culpa? Se houvesse manifestações em todas as cidades, as GCMs teriam condições de evitar igual a GCM de SP ? 

Após duas semanas de passeatas e tumultos, as corporações precisam rever seus conceitos no que diz respeito a segurança dos próprios públicos em especial a segurança do Paço Municipal de cada Cidade. A aquisição de equipamentos e o treinamento adequado são fundamentais.

O movimento foi  pacífico em alguns locais, porém  alguns grupos agiram de forma totalmente fora de contexto. Fica uma lição: é impossível saber quem está numa manifestação com milhares de pessoas. Porém é inadmissível fingir que entende de segurança e não ter preparo algum!

Siderley Andrade de Lima, GCM de Jandira, exerceu a função de Supervisor responsável pela coordenação de cursos e treinamentos, ex-subcomandante. É consultor de segurança patrimonial, graduado do curso de Gestão em segurança privada pela Universidade Paulista, Diplomado em Política e Estratégia pela Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra, idealizador do blog sobre

Segurança http://gestorsegurancaempresarial.blogspot.com/; Colunista do site de segurança www.dicaseg.com; Membro da ABSEG- Associação Brasileira de Profissionais de Segurança, autor dos livros Manual Básico do Instrutor de Armamento e Tiro e Sobrevivência Policial no Confronto Armado.

siderleyandrade@yahoo.com.br

Nota de colaborador do O Cão De Guarda Notícias

Li a materia publicada no Blog do CÃO DE GUARDA NOTICIAS. fiquei feliz de ver este lado da materia, devemos pensar em todos irmãos sangue-azul e suas dificuldades.

Infelizmente não é só a antiga administração que faz estas proezas de excluir alguem, talves até por descuido isso tem acontecido na atual gestão, mas voce (e outros tambem tem feito isso com muita frequencia) esta recebendo esta mensagem pelo simples fato de ter cometido o grave erro de em seu relato ter excluido os demais que la trabalharam, como se somente o pessoal do IOPE estava lá, conforme reproduzida a seguir - destaco a tentativa de invasão a prefeitura de SP que foi impedida pela Inspetoria de Operações Especiais da Guarda Civil Metropolitana., voce não deve saber que existiam outras entradas que os GCM's seguraram com suas mãos livres, porta de madeira, entrada de estacionamento como eu fiz e sem a presença de nenhum integrante do IOPE, diga-se de passagem, locais mais frageis, mas tão importante como a entrada principal.

não deixe de lembrar de todos, não faça esta injustiça, tem caso que voce nem imagina que aconteceu naquele dia que merece atenção. a TODOS que participaram, merecem uma medalha, porém não é eu que posso dar. cade a quem de direito.

Um abraço.
IvoCybulski


Compartilhe:

Um comentário:

  1. A prezado Ivo



    Agradeço os comentários.



    Primeiramente peço desculpas pelo erro cometido, não estava presente e fiquei sabendo atráves a imprensa. Acompanhando as fotos imaginei que fosse os integrantes da IOPE, escrevi o artigo com base nas informações lidas em alguns jornais



    Gostaria de me justificar, pois não conheço a fundo os trabalhos desenvolvidos pela GCM de SP, em especial vocês que tiram serviço na Prefeitura, creio que tentar corrigir o artigo é mais delicado, pois se espalhou rapidamente.



    No intuito de escrever rápido e publicar o artigo destaquei o trabalho da GCM de SP, porém quando me referi a IOPE tenha sido injusto com os demais que também estavam no prédio. Não conheço prédio, imaginei que fosse somente uma entrada.



    Eu concordo com você plenamente, todos deveriam receber um elogio publicamente, quando escrevi tentei destacar justamente isso.



    Quando comento da GCM de SP em algum artigo, escrevo com muito orgulho, pois meu curso de formação/2003 foi lá no CFSU, sou " cria" de vocês. Tenho um carinho enorme pelo corporação, jamais iria falar mal de qualquer inspetoria.



    Peço humildes desculpas
    GCM Siderley.



    Um forte abraço.

    ResponderExcluir

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra